Jornal

 

O GJC é líder absoluto em mídia impressa em Goiás e Tocantins através de seus veículos O Popular, Daqui e Jornal do Tocantins. Uma grande conquista alicerçada por profissionalismo, solidez, credibilidade e compromisso com a qualidade total de produção e divulgação do material jornalístico.

O sistema de jornal do grupo passa por constante processo de evolução. Isto reflete os investimentos em sua infraestrutura, qualidade gráfica, digitalização total da redação e disponibilização do conteúdo em diversas plataformas, acompanhando o permanente processo de qualificação e aperfeiçoamento de seus jornalistas.

O POPULAR nasceu do sonho de três irmãos à procura de melhores oportunidades no ainda despovoado Centro-Oeste brasileiro. Joaquim Câmara Filho, Jaime Câmara e Vicente Rebouças chegaram à cidade de Goiás, a ex-Vila Boa, antiga capital do Estado, vindos do município de Jardim dos Angicos, atualmente João Câmara, no Rio Grande do Norte, no início da década de 30. Naquela época, o Estado começava a sentir os ares do progresso, com a política de Getúlio Vargas de estimular o povoamento do interior do País – conhecido como a Marcha para o Oeste.

O início da construção de Goiânia, em 1933, acabou se constituindo no maior marco do processo de ocupação da região. Os irmãos Câmara estavam entre os pioneiros que acreditaram na nova Capital. Em 1937 transferiram-se para Goiânia e instalaram a recém-fundada firma J. Câmara & Irmãos.

O prédio de número 345 da Avenida Goiás ficou pronto no ano seguinte. Era uma das primeiras obras da cidade e, rapidamente, tornou-se ponto de referência da nova Capital. Nesse cenário nasceu o projeto de impressão de um jornal voltado para a comunidade goianiense.

A primeira edição de O POPULAR chegou às ruas no dia 3 de abril de 1938, sob a direção de Joaquim Câmara Filho, Vicente Rebouças Câmara e Jaime Câmara. O primeiro número teve quatro páginas e foi vendido ao preço de 500 réis. Hoje, com 76 anos, O POPULAR está entre os veículos de comunicação mais influentes de Goiás.

O Jornal do Tocantins foi fundado pelo jornalista Jaime Câmara em 18 de maio de 1979, em Araguaína, com a clara missão de ser porta-voz da comunidade da então esquecida região Norte de Goiás e, por extensão, instrumento efetivo na luta pela criação do Estado do Tocantins, materializada pela Constituição de 1988. 

Único diário do Tocantins, o Jornal do Tocantins integra o aglomerado do Grupo Jaime Câmara (jornais, emissoras de tevê e rádio e internet), é dirigido a leitores das classes A, B e C, circula em 72% dos municípios tocantinenses e em estados como Goiás, Maranhão e no Distrito Federal e tem tiragem média de 5 mil exemplares/dia. 

Na trajetória de 35 anos, a sua linha editorial sempre se pautou por valorizar os fatos e ações diretamente ligados ao Tocantins e à sua gente. Nesse sentido, obras de consolidação do Estado como a construção de Palmas, da Usina Luiz Eduardo Magalhães - com a consequente criação do Lago de Lajeado-, e a Ferrovia Norte-Sul foram e ainda são pautas diárias no Jornal– seja noticiando etapas, seja apontando falhas.

Com prêmios nacionais e regionais em seu currículo, o Jornal do Tocantins mantém uma estreita ligação histórica com o Tocantins e uma relação de confiança com a comunidade onde se insere, atestadas pela credibilidade que possui junto a seus leitores e liderança no mercado.

 Projetos na área de gestão pública como o Agenda Tocantins e o Palmas Minha Cidade, de meio ambiente como o Fórum do Lago, de educação como o Pensar, e de arquitetura e urbanismo como o Fórum Urbanístico consolidam o Jornal do Tocantins como veículo regional e cada vez mais próximo do leitor, além de realçar as ações de responsabilidade social do Grupo Jaime Câmara.

Único jornal de estilo popular em Goiás, foi lançado em abril de 2007 e se tornou um fenômeno de aceitação entre os leitores, chegando a alcançar o 2º lugar no ranking de venda avulsa de jornais no País. Em 2013, foi lançado também em Palmas, Tocantins, seguindo a mesma linha já consagrada em Goiás.

O jornal possui formato tablóide e preço acessível (75 centavos), com penetração em diversas classes sociais, em especial entre o público ‘C’ e ‘D’. Apresenta as notícias de forma compacta, com textos leves, atrativos e didáticos.

Seu foco são os assuntos locais, com destaque para noticiário esportivo, policial e de bairros, além de informações do mundo das celebridades. A interatividade com o leitor é outro ponto forte, assim como a parte de serviços e as promoções com distribuição de brindes.

Sucesso editorial em Goiânia, o Jornal Daqui chegou ao Tocantins no dia 03 de março de 2013, começando a circular em Palmas e região. Espalhado em 130 pontos de vendas, o jornal nasce com o objetivo de atrair para sua carteira de leitores um universo de homens, mulheres e jovens da classe C.

Para atrair este público, o Daqui Tocantins chega com um conteúdo variado – formatado numa linguagem simples e direta. Este conteúdo abriga informações sobre polícia, saúde, educação, trânsito, economia popular, esporte e entretenimento, ilustrados por colunas de loterias, novelas, quadrinhos, horóscopo, indicadores econômicos, além de outros espaços de serviços.

Com tiragem inicial de sete mil exemplares, preço de capa de R$ 0,50 e venda apenas em bancas e pontos específicos da capital e região, o Jornal Daqui tem nas promoções outro grande atrativo para seus leitores.

MAPA DO SITE

Copyright © 2001-2014, J. Câmara e Irmãos S/A. Todos direitos reservados.
Português - English - Español